Laserterapia

 


A medicina moderna, por meio da tecnologia, vem apresentando novas possibilidades no tratamento de diversas doenças. A laserterapia (tratamento à laser) é um exemplo bem claro disso.

Desde a década de 80, o LASER vem sendo cada vez mais utilizado na terapêutica médica conservadora, sendo atualmente considerado o padrão ouro no tratamento das lesões HPV induzidas.

O laser mais utilizado na Patologia do Trato Genital Inferior (PTGI) é o de CO2 (dióxido de carbono).

 

Vantagens do método:
 

  • Precisão;
  • Rapidez;
  • Anestesia local;
  • Ausência de contaminação
  • Procedimento ambulatorial;
  • Sem limite de aplicações;
  • Excelente cicatrização;
  • Recuperação rápida;
  •  
    Pode ser utilizado em pacientes com comprometimento do Sistema Imunológico, gestantes e crianças.
 
 

Desvantagens do método:
 

  • Custo do equipamento;
  • Requer experiência por parte do médico operador.

 

 

 

Segurança:

 

  • Para a realização da laserterapia é imperativo que todas as pessoas, presentes na sala de procedimento, estejam utilizando materiais de proteção (óculos, touca, máscara e avental descartáveis).
  • A clínica deve possuir sistema de aspiração com filtro biológico.
 
 
 
 

Aplicabilidade do método (em PTGI):
 

  • Condilomatoses;
  • Tratamento de ectopias;
  • Polipectomias;
  • Bartholinectomias;
  • Ninfoplastias;
  • Tratamento de Liquens vulvares;
  • Tratamento de Molusco contagioso;
  • Correções anatômicas vaginais;
  • Tratamento de Hemangiomas;
  • Tratamento das lesões intraepiteliais.

 

 

Segurança:
 

  • Para a realização da laserterapia é imperativo que todas as pessoas, presentes na sala de procedimento, estejam utilizando materiais de proteção (óculos, touca, máscara e avental descartáveis).
  • A clínica deve possuir sistema de aspiração com filtro biológico.
 
 
 

Aplicabilidade do método (em PTGI):
 

  • Condilomatoses;
  • Tratamento de ectopias;
  • Polipectomias;
  • Bartholinectomias;
  • Ninfoplastias;
  • Tratamento de Liquens vulvares;
  • Tratamento de Molusco contagioso;
  • Correções anatômicas vaginais;
  • Tratamento de Hemangiomas;
  • Tratamento das lesões intraepiteliais.